Quinta, 08 Fevereiro 2018 09:49

MERCADO DE INTERNET DAS COISAS CHEGARÁ A R$ 26 BILHÕES NO BRASIL

Avalie este item
(0 votos)

A Internet das Coisas ganha mais contornos na medida em que avança. O estudo IDC Predictions, que aponta tendências e movimentos de mercado para os 110 países nos quais a IDC atua, mostrou que IoT avançará mais rapidamente, inclusive no mercado doméstico, onde apenas 4% das residências brasileiras possuem algum tipo de dispositivo conectado, como controles de câmeras de segurança, temperatura e ar condicionado, por exemplo. Para 2018, o mercado doméstico de IoT no Brasil está estimado na ordem de US$ 612 milhões.

Em coletiva de imprensa nessa terça-feira (30/01), Reinaldo Sakis, gerente de pesquisa e consultoria de dispositivos para usuários finais (consumer devices) da IDC Brasil, afirmou que há um grande interesse da população pelo assunto e também vontade dos fabricantes em aumentar a oferta de produtos de IoT domésticos.
De acordo com ele, o preço elevado e a interface (como reconhecimento de fala escasso para o português brasileiro) são barreiras ainda para serem transpostas para aumentar o volume de dispositivos conectados à internet. “Diversos produtos para este segmento ainda são importados. Enquanto não tiver produção local será difícil saltar para uma taxa de 20%, por exemplo”, disse.
No mercado corporativo, projetos de IoT ganham força, fazendo com que o mercado total no Brasil seja superior a US$ 8 bilhões neste ano, segundo a previsão da IDC, que tem como base iniciativas alavancadas pelo Plano Nacional de Internet das Coisas (MCTIC e BNDES) nas áreas da saúde, indústria, agricultura e infraestrutura urbana. Falta ainda a definição de tarifação, que deve ser divulgada pela Anatel ainda neste primeiro semestre.
Pietro Delai, gerente de pesquisa e consultoria para infraestrutura na IDC Brasil, vê uma adoção de IoT independente do plano nacional. A IDC já apontou 55 casos de uso de IoT no Brasil e destes apenas sete não crescerão até 2021 a uma taxa de dois dígitos. A IDC também enxerga a adoção de IoT conjuntamente com outras tecnologias emergentes como blockchain e inteligência artificial e aponta que no Brasil a preocupação com privacidade e segurança ainda está distante dos padrões europeus ou norte-americanos

Ler 9 vezes

UNILEVER PODE PARAR DE ANUNCIAR NO FACEBOOK

Em meio ao lamaçal de conteúdo tóxico e fake news, companhias se vêem cada vez mais perto de decisões abruptas quanto ao Facebook. A Folha de SP, por exemplo, foi o primeiro veículo de mídia que abandonou a rede social.

Leia Mais

LEI QUE AUTORIZA UNIÃO A BLOQUEAR BENS DE DEVEDOR DO FISCO É INCONSTITUCIONAL, DIZEM ESPECIALISTAS

Advogados tributaristas alegam que a Lei 13.606, sancionada dia 10/02, permite à Procuradoria Geral da Fazenda Nacional que determine a órgãos financeiros e de registros de bens que impeçam movimentações e alienações de quem esteja inscrito em dívida ativa.

Leia Mais

EMPRESAS PODEM OFERECER IMÓVEIS PARA PAGAR DÉBITOS TRIBUTÁRIOS

Contribuintes poderão oferecer à união bens imóveis para pagar débitos tributários inscritos em dívida ativa.

Leia Mais

TENDÊNCIAS GLOBAIS DE BELEZA 2018 - SEGUNDO A MINTEL

Apesar das atuais condições do mercado mundial, a indústria de beleza e cuidados pessoais está em grande expansão. Descubra as principais tendências que transformarão a indústria.

Leia Mais

PRODUTOS MAIS CAROS VOLTAM AO CARRINHO DE COMPRAS

Quedas da inflação e do desemprego trazem alívio ao bolso do brasileiro.Retornam à lista itens que haviam saído com a inflação, como cookies, azeite e sabão líquido.

Leia Mais

CADE APROVA VENDA DE NEGÓCIOS DE MARGARINA DA UNILEVER PARA A SIGMA

O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovou a venda dos negócios de margarina da Unilever para a Sigma Bidco B.V., holding controlada pelo gestora americana de private equity KKR & Co. A decisão está no DOU do dia 05/02.A operação, anunciada no fim do ano passado, não suscitou maiores...

Leia Mais

LUCRO DA COLGATE-PALMOLIVE CAI PELA METADE NO 4º TRIMESTRE

A multinacional americana de produtos de higiene, cuidados pessoais e limpeza Colgate-Palmolive reportou um lucro líquido aos controladores de U$ 323 milhões no 4º trimestre do ano passado, queda de 46,7% ante o mesmo período do ano anterior.Em 2017, o lucro líquido caiu de 17,09%, para U$ 2,02 bilhões.

Leia Mais

“MERCADO LIVRE” PASSA A VENDER SERVIÇOS FINANCEIROS

O ML, empresa de tecnologia para o varejo, anunciou a sua entrada no segmento de serviços de crédito no Brasil.

Leia Mais

PESSOAS QUE COMEM SABÃO: UMA BREVE CRONOLOGIA

Marca da P&G lida com problema inusitado nos EUA.O problema que os EUA, e a P&G, passam por conta do desafio de mastigar cápsulas de detergentes.

Leia Mais

WHATSAPP BUSINESS CHEGA AO BRASIL

De acordo com pesquisa da Móbile Ecosystem Fórum com seis mil usuários de móbile, o Brasil é o segundo maior país em uso do WhatApp, atrás apenas da África do Sul.

Leia Mais

CONTRIBUIÇÃO SINDICAL NÃO É MAIS OBRIGATÓRIA NO BRASIL

Em novembro de 2017 passaram a valer as regras da Reforma Trabalhista, que trouxe inúmeros benefícios para o empreender e para o País.

Leia Mais

ALCKMIN VETA 'SEGUNDA SEM CARNE' E SETOR PRODUTIVO APOIA MEDIDA

O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), vetou o Projeto de Lei 87/2016, que instituía o programa "Segunda Sem Carne" em restaurantes e refeitórios de órgãos públicos do Estado.

Leia Mais

PREÇO DAS CARNES FICARÁ ESTÁVEL EM 2018

Os preços das carnes ao consumidor deverão permanecer estáveis no primeiro semestre de 2018, estima a empresa de pesquisa de mercado GfK. No acumulado de 2017, os valores caíram 4,5% para a carne bovina e 10,7% para a de frango.

Leia Mais

ANVISA DEFINE NOVAS REGRAS PARA RASTREABILIDADE

A Diretoria Colegiada da Anvisa aprovou a Instrução Normativa Conjunta (INC), elaborada pela agência e pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que define os procedimentos para aplicação da rastreabilidade ao longo da cadeia produtiva de produtos vegetais frescos (in natura) destinados à alimentação humana.

Leia Mais

JOHNSON & JOHNSON AMARGA PERDAS DE QUASE 11 BILHÕES NO 4º TRIMESTRE

A multinacional americana de produtos farmacêuticos e de higiene J&J apresentou um prejuízo líquido de U$ 10,71 bilhões no quarto trimestre do ano passado, revertendo um lucro líquido de U$ 3,81 bi verificado no mesmo intervalo m 2016.No ano, o lucro foi de U$ 1,3 bi, redução de 92,1% ante...

Leia Mais

Assine nossa newsletter

Tenha todas notícias no seu email.

Assinar

Newsletter


Preencha com seu nome e email os campos abaixo

É gratuito!!